Retalhos de uma Manta Inacabada

Sou uma manta, cuidadosamente, tecida com os mais puros retalhos de seda selvagem e burel, cujas cores o tempo se encarregou de avivar ou desmaiar. Nela vão resistindo pequenos retalhos do bibe de xadrez com que brincava no jardim encantado do sonho. Num dos lados, repousam enormes retalhos de todos aqueles que já partiram, mas que conservarei para sempre no meu coração. No outro lado, estão todos aqueles que ainda posso tocar e amar.

Nome:
Localização: Aveiro, Portugal

Eternamente crisálida...

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Saudade



No recanto deste meu lago de pensamentos estagnados, ergue-se no ar o vento cálido de uma tarde escurecida.

Por entre a calma dos ramos destas árvores seculares, rompem raios de um sol poente que, pouco a pouco, adormece nos meus braços... estendidos ao acaso.

O canto suave, de uma ave além pousada, sobe no ar e decompõe-se em mil notas soltas que penetram os meus sentidos quase entorpecidos.

Suavemente... uma folha de Outono desliza pelo meu rosto e toca poro a poro a minha pele ainda tépida dos beijos que a aqueceram.

Fios de recordações caem no meu colo, como penas de aves esvoaçantes no ar que é seu.

E destas águas, brilhantes do sorriso dos teu olhos, ergue-se a Fénix... renascida por entre as cinzas da Saudade.

Maria Rosmaninho

4 Comments:

Anonymous Maria said...

Olá Maria.
"O sorriso dos teus olhos"...
As saudades são isso mesmo minha amiga.
Lindo post,a foto divina e o amor...ai que estou tão carente.
Beijinhos de luz com muitos sorrisos.
Maria

13 fevereiro, 2007 13:04  
Blogger herético said...

suave e vibrante a tua escrita. como o sereno deslizar das águas...

gostei muito de te "ver". voltarei seguramente.

beijo

20 fevereiro, 2007 19:26  
Anonymous MarDosSentidos said...

Gostei!

26 fevereiro, 2007 19:17  
Anonymous Helena said...

Rosmaninho

Obrigada pelo belo modo como expressas sentimentos. Não tenho vindo aqui, andei em outras tormentas, não poéticas...
Resultaram bem, e estou aqui de novo,a vir espreitar tuas belas palavras que me pôem sempre tranquilidade na alma.
Ainda bem que me ofereceste este blog, senão perdia-te.
Beijinho doce

Ginja ou Helena

03 março, 2007 02:35  

Enviar um comentário

<< Home

http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm n deixar copiar textos