Retalhos de uma Manta Inacabada

Sou uma manta, cuidadosamente, tecida com os mais puros retalhos de seda selvagem e burel, cujas cores o tempo se encarregou de avivar ou desmaiar. Nela vão resistindo pequenos retalhos do bibe de xadrez com que brincava no jardim encantado do sonho. Num dos lados, repousam enormes retalhos de todos aqueles que já partiram, mas que conservarei para sempre no meu coração. No outro lado, estão todos aqueles que ainda posso tocar e amar.

Nome:
Localização: Aveiro, Portugal

Eternamente crisálida...

segunda-feira, outubro 02, 2006

Sou



Barco de sonho e velas engalanadas vogando sobre as águas turvas de um passado… que foi hoje.

Alma inquieta e sedenta de luz arrancada às águas, espelhando um céu azul… de outrora.

Luz ofuscada de amarras e algas descoloridas pela chuva… manchada de dor.

Címbalos de imperfeição num mar imenso…de outros tempos.

Voz sumida da incompreensão e do desejo abafado.

Grito de raiva num eterno desejo...


de SER.

Maria Rosmaninho


Adamo-Tombe la Neige

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Gostei do blog e também de saber que eras de Aveiro

03 outubro, 2006 01:12  
Anonymous Maria said...

O ser que tanto procuras está em ti, e essa luz obscura tem o brilho das estrelas,como só tu.
Beijo grande minha doce amiga

14 outubro, 2006 21:46  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm n deixar copiar textos