Retalhos de uma Manta Inacabada

Sou uma manta, cuidadosamente, tecida com os mais puros retalhos de seda selvagem e burel, cujas cores o tempo se encarregou de avivar ou desmaiar. Nela vão resistindo pequenos retalhos do bibe de xadrez com que brincava no jardim encantado do sonho. Num dos lados, repousam enormes retalhos de todos aqueles que já partiram, mas que conservarei para sempre no meu coração. No outro lado, estão todos aqueles que ainda posso tocar e amar.

Nome:
Localização: Aveiro, Portugal

Eternamente crisálida...

sexta-feira, maio 25, 2007

Na Luz do teu Mistério

A noite cai e no silêncio de prata volta a ecoar a voz do teu mistério.

Percorro a escuridão estelar onde te escondes por entre a rigidez anónima de um qualquer astro…

Marte… Júpiter…Saturno…e é à distância de Plutão que te encontro, aninhado nos espartilhos do teu segredo.

A noite chega…na tranquilidade da tua voz, irrompes na pele do teu mistério…fortalecido pelas grilhetas do mesmo tempo.

Os raios prateados da lua banham-me de luz, na curiosidade desta tua noite ainda mais misteriosa…

Pressinto-te por entre as sombras que se vestem de luares e rendilhados de estrelas que a curiosidade do meu sorriso quase alcança.

Sonho-te em cores que não consigo definir… derramadas no papel desta aguarela anónima.

Esta noite perguntei…

Reconheces-me de outras vidas?

Maria Rosmaninho


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm n deixar copiar textos