Retalhos de uma Manta Inacabada

Sou uma manta, cuidadosamente, tecida com os mais puros retalhos de seda selvagem e burel, cujas cores o tempo se encarregou de avivar ou desmaiar. Nela vão resistindo pequenos retalhos do bibe de xadrez com que brincava no jardim encantado do sonho. Num dos lados, repousam enormes retalhos de todos aqueles que já partiram, mas que conservarei para sempre no meu coração. No outro lado, estão todos aqueles que ainda posso tocar e amar.

Nome:
Localização: Aveiro, Portugal

Eternamente crisálida...

domingo, maio 06, 2007

Lágrimas de saudade



Lágrimas de saudade, tingidas de recordação, tombam no meu peito cioso do teu abraço…

Raios de uma luz, filtrada pelo teu amor, incendeiam os recônditos mais escuros da minha dor…

Por entre as pétalas, matizadas com as cores do teu sorriso, escondem-se os mimos que me davas…

E no verde das minhas ramas, eternamente iluminadas, esconde-se o desejo surdo de te tocar…

MÃE!

Maria Rosmaninho

1 Comments:

Anonymous Eduarda said...

Sem palavras para qualificar tão bela homenagem, mas como uma enorme solidariedade.

Um beijo

28 maio, 2007 12:49  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm n deixar copiar textos