Retalhos de uma Manta Inacabada

Sou uma manta, cuidadosamente, tecida com os mais puros retalhos de seda selvagem e burel, cujas cores o tempo se encarregou de avivar ou desmaiar. Nela vão resistindo pequenos retalhos do bibe de xadrez com que brincava no jardim encantado do sonho. Num dos lados, repousam enormes retalhos de todos aqueles que já partiram, mas que conservarei para sempre no meu coração. No outro lado, estão todos aqueles que ainda posso tocar e amar.

Nome:
Localização: Aveiro, Portugal

Eternamente crisálida...

sexta-feira, junho 30, 2006

Azul do Mar


Sinto, no bafo quente destas ondas, o pulsar do meu ser insatisfeito.

Os cabelos das algas, dedos dessa hera coleante que me abraça, afagam a minha pele ainda nua.

A maresia, orvalho desse Éden líquido, flui e salpica os brancos castelos de algodão em que tento adormecer o meu sonho.

Agora, o céu é mais azul…

As ondas fustigam estas rochas carcomidas pelo tempo que foi colorindo a minha alma.

Sento-me a contemplar e vejo… o Azul do teu Mar!

Maria Rosmaninho
Whitney Houston-I Will Always Love You

1 Comments:

Anonymous pedro said...

muito giro

04 julho, 2006 07:41  

Enviar um comentário

<< Home

http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm n deixar copiar textos